Sunny Sunday in INHOTIMUm domingo em INHOTIM

inhotim 40

Have you ever heard so much about a place that you think it must be overrated? You’re sure you’re going to be disappointed when you finally see it. That was my feeling about Inhotim, an open-air contemporary art museum 60 km from our home in Belo Horizonte. Last Sunday we eventually managed to go there and I have to say that Inhotim is everything I heard about and more! We loved it.

When we got there, the place was very crowded, because we chose to go on a long weekend right after the opening of new exhibitions.  Later I read that on that day, Oct 11th, they had more than 4000 visitors, a record since the opening in 2006. So we stood in line for half an hour or so but we had decided to spend the day there.

The place:

Installations, sculptures and paintings by contemporary artists from the 1960s onwards are part of the permanent collection. Some are outdoors while others are housed in 16 pavilions scattered around the park. According to the museum’s website, there are 600 hectares of Natural Reserve, 45 hectares of gardens with botanical collections and 5 lakes. Nature in its exuberance, as you can see in the pictures below.

inhotim10

inhotim30

inhotim50

For us Brazilians, some names stand out like that of landscape designer Burle Marx, inspiration for the amazing gardens, and modernist artists such as Helio Oiticica, Amilcar de Castro and movie-maker Neville D’Almeida. I was also surprised to see an installation by Olafur Eliasson, whose work I’d seen in the Turbine hall at Tate Modern back in 2004. And Steve was very impressed with a sound installation by Janet Cardiff with music recorded at Salisbury Cathedral.

I want that bench!

I want that bench!

This is a place we are definitely going back, especially with our dear guests from out of state or overseas.

Centro de Arte Contemporânea de Inhotim

Opening hours:

Thursdays and Fridays: 9:30 – 4:30 pm

Saturdays, Sundays and National Holidays: 9:30 – 5:30 pm

Admission for adults: R$15.00

Click here to see how to get there.



16 October, 2009 | Written by Eneida | Comments: Add comment

Tate Modern: não dá para não ir

Festa abertura - Tate Modern
Festa abertura – Tate Modern

5 razões por que eu adoro :

2642261256_6fdafacd001. A sala da turbina impressiona com qualquer instalação1728421687_58c7263b52

2. A coleção permanente inclui obras dos principais pintores ocidentais do século XX

3. É grátis

4. O bar/restaurante localizado no sétimo andar oferece uma vista maravilhosa do rio Tâmisa e da Catedral St.Paul

5. O Steve participou do projeto de iluminação do prédio na festa de abertura da galeria em 2000

Tate Modern HQ (MPEG-1)

Dica de passeio:

No píer em frente à Tate Modern (Bankside pier), pegue este charmoso barco Tate-to-Tate – cujas bolinhas foram idealizadas pelo artista inglês Damien Hirst – e vá até a galeria Tate Britain apreciando os cartões postais de Londres a partir de uma nova perspectiva. O barco é super confortável e tem uma lanchonete.

O serviço interligando as duas galerias funciona das 10:00 às 17:00 horas, em intervalos de 40 minutos, e o trajeto é percorrido em 20 minutos. O bilhete pode ser adquirido na bilheteria da galeria ou no próprio barco por ₤5,00 (com travelcard ₤3,35).

boat_bridge
Da Tate Modern para a Tate Britain

Tate Modern:

Bankside, Londres

Aberta de domingo à quinta-feira de 10:00 às 18:00

Sexta-feira e sábado de 10:00 às 22:00

Para ver outras dicas de Londres, visite nosso novo blogue, Londres para Principiantes.

Estação de metrô mais próxima: Southwark



4 October, 2009 | Written by Eneida | Comments: Add comment

Chá das Cinco em Londres: chegue cedo!

orangery

Para descansar da maratona turística em Londres por umas horas, e ao mesmo tempo desfrutar de uma tradição local, nada como tomar um chá da tarde com os devidos acompanhamentos: sanduíches de cream cheese e pepino, delicados docinhos e os famosos scones(espécie de pão doce) acompanhados com geleia e creme.

É claro que a grande maioria dos ingleses não têm mais tempo para parar de trabalhar às cinco horas e degustar essas delícias, mas a tradição é mantida em vários restaurantes de Londres.  Hotéis como o Ritz ou o Brown’s servem o chá das cinco com toda a pompa. É preciso reservar com antecedência e o preço gira em torno de ₤40 libras por pessoa. Outro lugar requintado que oferece um excelente chá das cinco é o restaurante St. James’s da Fortnum & Mason, loja de departamentos próxima a Picadilly Circus.

Para quem prefere algo mais informal e menos caro, há também opções. O National Cafe, dentro National Gallery, oferece um chá completo por ₤16,50. Outra opção bem bacana nesta faixa de preço, testada e aprovada por mim, é a Orangery, um salão de chá que fica nos jardins do Kensington Palace. Mas fique atento porque, na Orangery, o chá é servido das 15:00 às 18:00 no verão e das 14:30 às 17:00 no inverno, portanto não espere dar 5 horas para chegar. O lugar, que era uma estufa para as árvores cítricas da rainha Anne, é lindo e vale o passeio mesmo para quem não gosta de chá. Não é preciso fazer reservas nem comprar o ingresso para a entrada no Palácio de Kensington.

Foto: divulgação Orangery

Para ver outras dicas de Londres, visite nosso blogue Londres para Principiantes.



30 September, 2009 | Written by Eneida | Comments: Add comment

Vai de táxi em Londres?

180px-London_Cab

Há dois tipos de táxi em Londres: os tradicionais black cabs (foto) e os minicabs que são, na verdade, carros normais com motorista que têm licença para transportar passageiros.

Os táxis tradicionais são os únicos que podem pegar passageiros na rua. Já os minicabs devem ser requisitados por telefone. Normalmente, os hotéis fornecem uma lista com telefones de empresas confiáveis de minicab. Eles não têm taxímetro, o preço da corrida é informado ou combinado previamente. É importante verificar a licença quando for usar o serviço de minicab, e recomenda-se não pegarminicabs na rua, somente os que forem contratados por telefone, de empresas confiáveis.

Quanto custa uma corrida de táxi em Londres?

Para saber quanto vai custar sua corrida em um táxi tradicional, vá a este site e informe o lugar de partida (from) e o de chegada (to) e clique em Let’s go!. Se quiser, informe também a hora aproximada (when?), pois à noite a tarifa é maior:

taxifare2

Você vai saber a tarifa em dia útil e em final de semana (weekend). Aparecerá também um mapa com o itinerário. Meus informantes que já utilizaram o serviço garantem que a informação é bem precisa

taxifareA respeito dos black cabbies em Londres:

  • É comum dar uma gorjeta ao motorista, em torno de ₤1 libra, ou arredondando para o valor inteiro.
  • Há um acréscimo de ₤2,00 se o táxi for pedido por telefone.
  • Os táxis acomodam até 5 passageiros sem que seja cobrada taxa extra. Sendo assim, pode ser uma opção econômica de transporte para quem está viajando em grupo.

Foto: www.wikitravel.com

Para ver outras dicas de Londres, visite nosso outro blogue, Londres para Principiantes.



25 September, 2009 | Written by Eneida | Comments: Add comment

Queijo bom não é só a França que tem!

As pessoas se admiram quando o Steve diz que sente falta dos queijos da Inglaterra. Como assim, tem queijo bom na Inglaterra?

quadrant

Claro que tem! Vou falar de dois tipos de queijo inglês, que acredito serem os mais conhecidos:

Cheddar, sem dúvida é o queijo mais popular e o mais consumido na Inglaterra. O nome Cheddar refere-se ao local onde o queijo era originalmente estocado: as cavernas de Cheddar em Sommerset.  Hoje em dia, é um queijo produzido mundialmente, e até o McDonalds tem sua versão – mas que nem de longe se assemelha ao Cheddar inglês.  E olha que nunca experimentei um com a denominação West Country Farmhouse Cheddar , que é reservada aos queijos artesanais,  produzidos no West Country, aquela ponta sudoeste da Inglaterra.

O Cheddar é um queijo forte, com gosto pungente, tem textura firme mas que se desmancha na boca. Normalmente é amarelo claro, mas alguns são tingidos em tons mais fortes. É vendido com diferentes períodos de maturação, desde o mild (queijo mais jovem) até o extra mature (mais de um ano de maturação). Normalmente, quanto mais maduro, mais forte é o queijo.  Se você nunca experimentou, não sabe o que está perdendo…

stiltonO Stilton é um queijo azul, com aquela textura cremosa como a do Roquefort ou Gorgonzolla. É um queijo feito de leite integral que passa por um processo de maturação de 4 a 6 meses. Como o melhor Stilton é produzido com o leite do verão, ele chega às lojas a partir de setembro e é vendido até o Natal. Aliás, não falta um Stilton no Natal de uma família inglesa. É um queijo para ser servido depois do jantar, normalmente acompanhado de um bom vinho do porto.

Sendo marca registrada (PDO – Designação de origem protegida), o verdadeiro Stilton só pode ser fabricado no centro da Inglaterra, em Derbyshire, Nottinghamshire and Leicestershire.

Onde comprar:

jamescridland (2)Qualquer supermercado vende bons queijos. Mas é muito mais interessante conhecer uma loja especializada na venda de queijo (Cheesemonger’s). A Neal’s Yard Dairy tem duas lojas no centro, de fácil acesso para o turista: uma no Borough Market e uma em Covent Garden. Os queijos ficam expostos em prateleiras de madeira, e é possível experimentar os diferentes tipos. Os atendentes estão preparados para responder às dúvidas e aconselhar quanto ao melhor produto para a ocasião. Endereços:

17 Shorts Gardens  –  WC2 – Covent Garden

6 Park Street  – SE1  – Borough Market

Para quem prefere um pouco mais de tradição, a Paxton and Whitfield comercializa queijos desde 1797, com loja no mesmo local há mais de cem anos. Endereço:

93 Jermyn Street  – SW1

Metrô – Piccadilly Circus

Para ver mais dicas sobre Londres, visite nosso outro blogue, Londres para Principiantes.



21 September, 2009 | Written by Eneida | Comments: Add comment

Next Page »